Cultura Urbana
Multiculturalidade
Muro de pintura livre
Sustentabilidade
BORDALO II
Coletivo RUA
CRACK KIDS
D*FACE
FAHR021.3
IAmEelco
Jacqueline de Montaigne
João Varela
Juan Jose Surace
KRUS
LOS PEPES
Mabel Vicentef
METIS
MOTS
NARK
ODEITH
Pedro Podre
Rita Cabaço
Rocket01
Stom500
Thiago Mazza
Thunders Crew
TRAFFIC
V4 Fat Heat
V4 Mikolaj Rejs
V4 PAUSEr
V4 RCLS
Zurik
Exposição
Instalação
Intervenção
Visita Guiada
Workshop
Coletivo RUA

Biografia

MURO LX_2021

portfólio

Image

OKER

 

Oker (Mário Fonseca) é um artista do Porto com trabalho em diferentes áreas, desde o graffiti, à arte urbana, ilustração, design gráfico e fotografia. A versatilidade define os seus trabalhos e projetos, mostrando diferentes abordagens estéticas nas suas peças. Mistura linhas orgânicas e personagens animadas, combinando texturas e formas abstratas que dão um look limpo às suas composições.

 


THIRD



O trabalho de Third extravasa desde sempre os limites mais enraizados no conceito de arte urbana. A inspiração surge indiscutivelmente do quotidiano, imerso na cultura urbana, porém procura constantemente expressar a sua criatividade para além do graffiti, com forte expressão como ilustrador. 


 

O seu estilo privilegia a representação de estruturas tridimensionais com um cunho de realismo.

Este trabalho resulta do aperfeiçoamento das técnicas de pintura e representação da figura humana, frequentemente caricaturadas, estas representações não deixam de reproduzir imagens que pouco se afastam do desenho realista em termos de composição. 

 

Third defende a busca do seu rumo criativo, da originalidade e da perfeição vendo-se como o único capaz de estabelecer limites à sua expressão, embora o próprio nunca o faça. O artista persegue a evolução constante e a sua inspiração principal é o quotidiano, retratar as vivências, tendo-se a si mesmo como o centro, o catalizador de toda a inspiração. 

 


DRAW

 

Membro do Colectivo RUA, Frederico Draw usa as latas de spray como se fossem lápis, realizando retratos de personagens geralmente desconhecidos. O seu estilo único confere lirismo ao sujeito representado e faz com que cada parede se assemelhe a um bloco de esboços no qual os lápis são substituídos pela tinta spray. A intensidade teatral dos seus rostos é enfatizada pelo nível de detalhe dos olhares, em claro contraste com o resto do rosto. 

 


CONTRA

 

O trabalho de Contra (1984) tem raízes em diferentes áreas, desde o graffiti à arte abstrata, sendo o seu foco a pintura de murais e a construção de instalações artísticas. Num processo maioritariamente manual, essas áreas culminam numa miscelânea visual que reflete as suas experiências, pensamentos e ideias. Na base do seu trabalho está uma constante procura de novas abordagens e técnicas que potenciam o desenvolvimento e evolução das suas composições.

Através do recurso à reciclagem de materiais explora novas texturas e procura dar uma nova vida a objetos obsoletos. É membro integrante e cofundador do Colectivo RUA.



THE CAVER


Natural de Lisboa (1983), THE CAVER é sobretudo artista urbano, que tem também levado o seu trabalho a galerias e trabalhado frequentemente com marcas importantes, portuguesas e multinacionais. O seu background é o graffiti tradicional, que começou a fazer regularmente nas ruas desde 1998, mas hoje em dia podemos ver o seu trabalho evoluído e refinado em grandes fachadas e murais de muitas cidades de Portugal e do mundo. O seu trabalho é caracterizado pela utilização de formas simples mas fortes, aliadas a uma harmoniosa composição de cores e um conteúdo muitas vezes enigmático

 


FEDOR


Fedor é um artista natural do Porto, onde atualmente reside e desenvolve a maior parte do seu trabalho. Iniciou o seu percurso na arte urbana no ano 2000, e pouco depois fundou o Coletivo Maniaks com Neutro e Mots, naturais da mesma cidade. Em 2014, torna-se também membro do Coletivo Rua, um dos mais importantes a sair da invicta atualmente.


O seu trabalho é versátil, adaptando várias linguagens de forma a corresponder a cada desafio, contudo é pelo estilo ilustrativo e pela composição de lettering que é mais conhecido. Adepto de paletas contrastantes e vibrantes, dá especial atenção à linha que define as suas formas, que é quase sempre muito forte e dinâmica.


Já desenvolveu inúmeros trabalhos profissionais para municípios, empresas ou clientes privados, bem como algumas exposições a solo ou colaborativas, mas também gosta de deixar o seu trabalho nas ruas do Porto, para que todos os cidadãos lhe tenham acesso gratuitamente.


É bastante comum ver a sua mascote, que é inspirada em lobos e doninhas, representada nas suas obras, normalmente inserida de forma sarcástica em situações do dia-a-dia da vida de um humano.

Intervenção
ImageImage

Local: 

Rua Padre Joaquim Alves Correia, nº 10
38.773403,-9.103681

Sinopse: 

A segunda intervenção do MURO LX_2021, terminada em abril, é do portuense Colectivo RUA, composto pelos artistas Contra, Draw, Fedor, Oker, The Caver e Third – que se estreia enquanto coletivo nesta edição do MURO LX_21. O Coletivo RUA realizou a intervenção “Atlas, Mostra Alto o Mundo no seu Ombro” (Fernando Pessoa), numa empena da Rua Padre Joaquim Alves Correia, no Casal dos Machados, núcleo da Multiculturalidade da 4.ª edição do festival.


“Celebrar o mundo, mostrando várias culturas, em que vemos um encantador de serpentes, um comboio, um elefante e girassóis e até uma colecção de “cromos do mundo” – representados pelos retratos de várias culturas e etnias. Uma obra que oscila entre o realismo e o cartoon, mostra-nos a destreza de 6 artistas consagrados, na sua maior intervenção realizada como colectivo artístico. Fedor, Oker, Ruído (Contra + Draw), The Caver, Third, artistas do Porto, com características plásticas muito distintas criam uma colecção de imagens que nos permitem “mapear” o mundo no bairro Casal dos Machados.

Biografia

MURO LX_2021

portfólio

Image
ImageImage